Skip to content

Rota do Vale do Cávado

Tal como o resto do Minho, o vale do Cávado é rico em testemunhos da arquitectura românica, sendo a região de Barcelos aquela que reúne maior número de monumentos. Assim, a primeira parte do percurso é composta por um traçado quase circular no concelho de Barcelos, enquanto que a segunda parte se desenvolve para nordeste ao longo do rio, atravessando os concelhos de Amares e Vila Verde.

Número de igrejas: 7

Percurso total: 96 km

Duração recomendada: 1 a 2 dias

Tomando a cidade como ponto de partida, sugere-se que a visita comece pelas ruínas do convento do Banho, uma das raras construções com abside semicircular mas do qual só resta justamente a abside. Mais para norte, a pequena igreja de Balugães é um bom exemplo no nosso românico rural. Seguidamente, tomamos de novo a direcção de Barcelos, para visitar a igreja de Manhente, cujo portal principal se caracteriza pela ausência de ombreiras. Na margem sul do Cávado, merecem visita as igrejas de Areias de Vilar e de Vilar de Frades.

O percurso prossegue em direcção a nordeste, na direcção de Amares, onde há dois mosteiros que contêm importantes testemunhos românicos: Rendufe, perto de Vila Verde, e Santa Maria do Bouro, este último já perto da albufeira da Caniçada.

Mapa interactivo

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: